03 jul 2019

Projetos do Google de inclusão digital no Brasil

Débora Stevaux

por Débora Stevaux

8 min. de leitura
Projetos do Google de inclusão digital no Brasil

Museu do Impedimento, curso de TI para comunidades carentes, acesso à internet gratuito em lugares públicos na capital paulista, projeto para mulheres programadoras de games, curso focado em educação midiática estão entre as inovações implantadas pelo Google no Brasil em 2019

Segundo dados divulgados ano passado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 116 milhões de pessoas no nosso país surfam pelas ondas da grande rede, o que representa cerca de 64,7% da população. É bastante gente, mas poderia ser mais: afinal, metade da população brasileira não tem nenhum acesso. 

No início de junho, o Google apresentou as principais ações da filial brasileira para tornar a internet um lugar mais inclusivo para todas e todos. E a gente os listou aqui embaixo as 10 iniciativas pra você dar uma olhadinha no que já está rolando e no que (ainda) vai rolar.

1. Leitura em voz alta as páginas acessadas pelo Google Go

O nosso país é o segundo país que mais usa o aplicativo gratuito do Google para Android. A ferramenta mostra conteúdo de interesse através de atalhos para os aplicativos e termos mais buscados. Uma função (bem) importante do Google Go, lançada em agosto do ano passado, é a leitura em voz alta das páginas acessadas, isso porque ela facilita a vida de muita gente: deficientes visuais e pessoas com baixo grau de alfabetização.

2. Smart Feature Phone com botão para o Google Assistente

De acordo com uma pesquisa desenvolvida pelo próprio Google, 60% dos brasileiros já usaram o celular para controlar seus celulares e 90% já gravou algum áudio. A voz, portanto, é uma das formas mais usadas por nós para interagir e usar o celular. É por isso que na semana passada foi anunciado o primeiro smart feature phone KaiOS do Brasil, uma invenção feita em parceria com a Positivo. O telefone móvel tem um botãozinho unicamente dedicado ao Assistente.

via GIPHY

Abrir apps, controlar o telefone e acessar infos importantes pode ser feito apenas com a voz. Até o fim do mês, o produto chega às lojas pelo preço de R$279. Ah, também foi lançada a primeira linha de produtos para a Casa Inteligente com o comando de voz pelo Google Assistente. Lâmpadas, plug para tomadas, câmeras, sensores e alarmes vão custar a partir de R$99. “Hello, Google, my ooold (new) friend…

3. Google Station: internet de graça em 80 lugares públicos de SP

Wi-fi de graça em lugares públicos. A iniciativa patrocinada pelo Itaú leva o sinal ao Parque Ibirapuera, Parque Chico Mendes, nas praças Largo da Concórdia e Silva Teles, nas estações Barra Funda e Pinheiros, além de outras 15. São Paulo é a capital do oitavo país do mundo a receber o sinal em 80 pontos que já estão funcionando. Nos países em que o programa foi implementado – Índia, Indonésia, México, Tailândia, Nigéria, Filipinas e Vietnã, já existem mais de 10 milhões de usuários ativos. A plataforma tem só 3 anos de existência. Cola aqui pra usar e ficar a par de todos os pontos!

via GIPHY

4. Desafio Change The Game

75,5% dos brasileiros jogam jogos eletrônicos, deste total, 58,9% são minas, de acordo com os números da Pesquisa Game Brasil (PGB) de 2018. Mas porque elas só são 5% das matrículas nos cursos de Ciência da Computação e Engenharia? Talvez o porquê exato a gente não saiba, mas é injustificável o preconceito que existe nesta área. Por isso, o Google criou o desafio que irá premiar as melhores ideias de jogos criados por mulheres entre 15 a 21 anos.

via GIPHY

Existirão duas vencedoras e suas incríveis criações serão lançadas no Google Play no comecinho do ano que vem e outras 16 garotas ganharão 16 cursos. Não precisa ter experiência em design de games ou programação, só ter uma ideia legal de jogo, que inclui a sua mecânica, narrativa e personagens. Ah, se inscreva por aqui até 30 de setembro e boa sorte!

5. Google terá um curso online de Tecnologia da Informação

Dados de março de 2019: o nosso país conta com 12,4% da população, atualmente, desempregada, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). E a procura por profissionais especializados em TI chegará a 4230 mil em 2024. O programa faz parte do projeto Cresça com Google, a iniciativa desenvolvida pela empresa para ajudar os brasileiros a possuírem as habilidades digitais necessárias para encontrar um emprego.

via GIPHY

As 2 mil bolsas de estudo estarão disponíveis no país a partir de 16 de setembro para pessoas em comunidades carentes. O curso conta com 8 meses de duração e foi idealizado pela Coursera, plataforma de ensino online. Quem se formar no curso com certificado profissional já pode compartilhar seu CV diretamente com empregadores com vagas de suporte em TI.

6. Projeto “Por Dentro do Museu Nacional” no Google Arts & Culture

“Nossos corações se partiram quando o Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro pegou fogo em 2018”, disse Luisella Massa, diretora global de operações do projeto Google Arts&Culture. As chamas que cobriram a fachada da mais antiga instituição científica do Brasil e um dos maiores museus de história natural e de antropologia das Américas destruíram praticamente todo o vasto e riquíssimo acervo. Foi com esse objetivo que o projeto lançou uma plataforma para a redescoberta do Museu Nacional.

Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Crédito: Halley Pacheco de Oliveira/Wikipedia

A tour virtual permite que você veja, com um áudio explicativo, tim-tim por tim-tim de tudo que ele é e do que ele representa. “Infelizmente, isso ninguém ainda conseguiu e vai conseguir resolver perfeitamente, nem com a mais avançada das tecnologias”, comentou Luisella. Para conhecer o projeto, clique aqui.

7. Retrospectiva digital: “Candido Portinari: O Pintor do Povo”

O artista é o primeiro brasileiro a ter uma retrospectiva completa dentro da plataforma Arts&Culture. A mostra realizada em parceria com o Projeto Portinari, que comemorou 40 anos de existência no dia em que foi lançado o projeto, conta com mais de 5 mil obras e 15 mil documentos reunidos pelo seu filho, João, que participou ativamente da curadoria.

via GIPHY

10 obras foram digitalizadas em gigapixels, entre elas “Mestiço”, “Café” e “Lavrador de Café”. Todas elas podem ser vistas de muito pertinho, permitindo o estudo em qualquer lugar do mundo com conexão à internet. Além disso, você também pode dar um rolê virtual pela cidade de Brodowski, município onde fica a antiga casa do artista, interior de SP. Vem ver aqui.

8. Museu do Impedimento

O futebol feminino está batalhando por seu espaço no Brasil, mas esse é um fenômeno mais recente do que se imagina. Você sabia que entre 1941 a 1979, um decreto impediu a existência da categoria jogada por mulheres no nosso país? Foi com esse objetivo que o Museu do Impedimento foi criado, um projeto do Google Arts&Culture com o Museu do Futebol.

via GIPHY

Para preencher essa lacuna branca na nossa história e registrar toda a força das nossas jogadoras nessa época de impedimento, o projeto colaborativo aceita fotos, documentos ou relatos deste período para inspirar novas gerações. Dá um pulinho aqui pra ver de perto.

9. Palavra Aberta lança programa de educação midiática com apoio do Google, o EducaMídia

Em parceria com o Instituto Palavra Aberta e o Estadão, o Google lançou nesta última terça-feira (12/6), o Programa de Educação Midiática (Educamídia), com o objetivo de auxiliar alunos e professores a lidarem com o fluxo imenso de informações divulgadas nas redes sociais. Calcada em três princípios, ler criticamente, escrever com responsabilidade e participar ativamente de discussões para que cada jovem brasileiro tenha condições de desenvolver uma cidadania digital ativa e responsável quando usa a rede.

via GIPHY

A capacitação dos professores através de cursos que levem o tema da educação midiática para escolas públicas e particulares é uma das formas de tornar esses temas possíveis. A iniciativa é mais que urgente, visto que segundo um estudo da Universidade de Stanford, cerca de 82% dos jovens norte-americanos não são capazes de diferenciar um conteúdo patrocinado de notícias reais. Aqui você fica a par de mais infos sobre o programa.

10. Desafio de Inovação Google News Initiative da América Latina

O Desafio de Inovação Google News Initiative (mas pode chamar carinhosamente pela sigla GNI) desembarca na América Latina para apoiar projetos em desenvolvimento por veículos de comunicação de toda a região que tratem de temas específicos. O objetivo é garantir a sustentabilidade das empresas jornalísticas no continente, graças ao desenvolvimento de novos modelos de negócios e produtos.

Qualquer empresa jornalística poderá se inscrever: nativos digitais, startups, ONGs, veículos tradicionais, canais de televisão e freelancers. Os beneficiários poderão receber até R$1 milhão com o apoio do GNI. As inscrições poderão ser feitas até 23 de julho. Ah, o Google também criou uma Incubadora Jornalística de Nativos Digitais que funcionará a partir do fim do ano num espaço físico do seu escritório em São Paulo para oferecer mentoria para equipes que estão criando empresas jornalísticas digitais do zero. Produtos e mentores do Google, especialistas da área e recursos para acelerar o desenvolvimento dos seus negócios estarão disponíveis! Massa demais, né?! Para saber mais e se inscrever, clique aqui.