17 dez 2018

O que são bytes, megabytes e gigabytes?

Dimítria Coutinho

por Dimítria Coutinho

4 min. de leitura
O que são bytes, megabytes e gigabytes?

Memória de armazenamento, memória RAM e até franquia de internet: falamos de bytes, gigabytes e megabytes o tempo todo. Mas será que sabemos o que essas medidas representam de verdade?

Para começar essa conversa, é preciso primeiro entender como um computador processa informações. Ao invés de usar o sistema decimal (que usa números de zero a nove), com o qual estamos acostumados, máquinas utilizam o sistema binário. Isso significa que todas as informações salvas estão representadas, na verdade, pelos números 0 e 1.

Inicialmente, quando computadores eram máquinas enormes cheias de cabos, esses zeros e uns eram apenas um cabo ligado (1) ou desligado (0), que acabava dando comandos para máquina. A tecnologia, como sabemos, evoluiu, mas até hoje todos os comandos que damos a dispositivos são processados na forma desses dois números: 0 ou 1.

Como o sistema binário se relaciona com os bytes

E é assim também que um computador armazena informações. Cada letra, foto, arquivo ou vídeo é representado por diversos zeros e uns. A cada 0 e 1, damos o nome de bit. Um conjunto de oito bits é chamado de byte.

Sim, senta que ela vem (um pouco) de matemática.

Um exemplo bastante simples de visualizar essa relação entre o sistema binário e o armazenamento de informações é entender como as letras são representadas com zeros e uns. A letra A, por exemplo, é escrita da seguinte forma: 01000001. Enquanto isso, a letra D é representada pela seguinte sequência de números: 01000100.

Se escrevermos a palavra Ada, teremos a sequência 01000001 01000100 01000001. Como já deu para perceber, cada letra é composta por oito dígitos, ou oito bits. A palavra toda teria, portanto, 24 bits, ou três bytes, já que cada byte representa oito bits.

Arquivo escrito apenas a palavra ada. Imagem: Captura de tela.

E é bastante simples tornar esse exemplo mais prático. Se abrirmos um documento no bloco de notas, escrevermos a palavra Ada e salvarmos, dá para imaginar quanto esse arquivo ocupará no armazenamento do computador? Se você respondeu três bytes, você acertou. Nem sempre estaremos falando de texto, mas a lógica é a mesma para qualquer informação digital, imagens ou áudios, por exemplo.

A quantidade de bytes é a mesma que o número de letras salvas. Imagem: Captura de tela.

E quando falamos de megabytes e gigabytes?

Depois de entendermos o que um byte representa, fica simples multiplicarmos isso adiante, através das demais unidades de medida. De forma aproximada, um kilobyte são mil bytes, um megabyte é um milhão de bytes, um gigabyte é um bilhão de bytes, um terabyte é um trilhão de bytes, e assim por diante.

  • 1 byte = 8 bits
  • 1 megabyte = 1 milhão de bytes ou 8 milhões de bits ou 8 megabits
  • 1 gigabyte = 1 bilhão de bytes ou 8 bilhões de bits ou 8 gigabits
  • 1 terabyte = 1 trilhão de bytes ou 8 trilhões de bits ou 8 terabits

Se uma foto armazenada no seu celular ocupa, por exemplo, 1,5 megabytes, isso significa que ela ocupa 1,5 milhões de bytes. Se formos pensar em bits, essa mesma imagem teria 12 milhões de bits. Ou seja, para o computador, aquela foto é lida como uma sequência de 12 milhões de zeros e uns.

O uso dos bytes

Já deu para entender porque megabytes e gigabytes são utilizados como unidades de medida para falarmos sobre a capacidade de armazenamento de um dispositivo. Mas e quando falamos de memória RAM, por exemplo? Geralmente, nos referimos à memória RAM para falar sobre a velocidade de processamento de um dispositivo. O número, porém, é medido em gigabytes. Estamos falando de armazenamento ou de velocidade?

Leia mais  Memória RAM e ROM: tudo o que você precisa saber sobre elas

Na verdade, o número de gigabytes que uma memória RAM tem representa a quantidade de informações que ela consegue acessar ao mesmo tempo, já que ela é a responsável por fornecer dados ao processador. Ou seja, estamos falando de armazenamento, mas aplicado de uma forma que influencia diretamente na velocidade do dispositivo. Quanto mais informações forem acessadas com facilidade ao mesmo tempo, mais rápido será também o processamento.

Essa confusão a respeito das unidades de medidas também podem ser observada nos pacotes de internet. Eles trazem o valor da franquia, geralmente medido em gigabytes, e o valor da velocidade, geralmente medido em mega (megabits por segundo). O valor da franquia representa a quantidade total de dados que você poderá acessar durante o mês, seja vendo redes sociais, assistindo a vídeos ou compartilhando fotos.

Leia mais  Como fazer o seu 3G durar o mês todo
Leia mais  O que significa 3G, 4G, 5G e afins?

Já o valor da velocidade pode confundir um pouco mais. As empresas costumam usar apenas o termo mega que, na verdade, quer dizer megabits por segundo, ou Mbps. Se seu plano for de 100 mega, por exemplo, isso significa que a velocidade máxima de download de dados será de 100 megabits por segundo. É importante lembrar que, nesse caso, usa-se megabits, e não megabytes, o que pode confundir bastante os clientes, já que uma unidade é oito vezes maior que a outra.