11 dez 2018

Google Smart Lock: o faz-tudo que pode te ajudar com senhas e desbloqueios

Dimítria Coutinho

por Dimítria Coutinho

7 min. de leitura
Google Smart Lock: o faz-tudo que pode te ajudar com senhas e desbloqueios

Talvez você ainda não tenha ouvido falar dele, mas o Google Smart Lock é uma ferramenta bastante completa, com vários recursos a serem explorados e que você precisa conhecer. O objetivo principal do Smart Lock é manter a segurança dos usuários mas, a partir disso, ele pode ter várias outras funcionalidades, como desbloquear dispositivos e armazenar senhas. Neste artigo, vamos destrinchar todas as possibilidades que esse serviço tem te a oferecer.

Usando o Google Smart Lock para desbloquear um smartphone

Uma das funcionalidades do Smart Lock é o desbloqueio automático de dispositivos Android. O serviço permite que seu celular fique desbloqueado em situações específicas, como quando está perto do seu corpo, na sua casa ou quando vê seu rosto ou ouve sua voz. Dessa forma, não é preciso usar os desbloqueios padrão do celular, como senha, PIN ou impressão digital. Mas como isso funciona? Vamos por partes.

Desbloqueio automático: detecção de bolso

Um dos casos em que o Smart Lock pode ser usado para desbloqueio automático é quando ele detecta que o dispositivo está com o usuário, ou seja, no bolso, na bolsa ou na mão. Com esse recurso ativado, basta desbloquear uma vez o celular, e ele continuará desbloqueado enquanto estiver em contato com seu corpo. Sempre que você se afastar do dispositivo, como quando colocá-lo sobre uma mesa, ele levará cerca de um minuto para bloquear automaticamente.

O smartphone vai detectar que está com o usuário a partir do movimento (como uma caminhada) e, por isso, o Google já avisa que podem haver falhas — por exemplo, se outra pessoa pegar seu celular já desbloqueado e prosseguir andando. Em alguns dispositivos mais atuais, o Smart Lock consegue aprender o padrão de caminhada do usuário, através do acelerômetro. Ou seja, se ele identificar uma passada diferente (de outra pessoa), o celular é bloqueado.

Para ativar a detecção de bolso, é preciso ir até o menu do Smart Lock. Para chegar até lá, é só ir nas configurações e, depois, em segurança e local ou tela de bloqueio, dependendo do seu dispositivo. No menu Smart Lock, selecione a detecção de bolso e ative-a. O recurso passa a funcionar depois que o smartphone for reiniciado.

Caminho para ativar o desbloqueio por detecção de bolso. Imagem: Captura de tela.

Desbloqueio automático: lugar confiável

Outra forma de manter o celular desbloqueado automaticamente é pedindo para que ele identifique locais confiáveis. Assim, sempre que você estiver em casa ou no trabalho, por exemplo, o dispositivo ficará desbloqueado.

Leia mais  Geolocalização: quais são as formas de se encontrar no mapa?
Leia mais  Como funciona o GPS?

Para usar essa funcionalidade, é preciso adicionar lugares confiáveis. Depois, é só andar com a localização ligada (usar o Wi-Fi melhora a precisão). Desta forma, sempre que o dispositivo estiver um um dos lugares cadastrados, não será preciso desbloqueá-lo. Vale lembrar que a precisão é de um raio de cerca de 80 metros, então o desbloqueio automático pode acontecer também nas redondezas dos locais cadastrados.

Para registrar lugares confiáveis, é só ir até o menu Smart Lock e clicar em lugares confiáveis. Aqui, o recurso também só começa a funcionar quando o celular for reiniciado.

Caminho para cadastrar lugares confiáveis. Imagem: Captura de tela.

Desbloqueio automático: dispositivos confiáveis

Assim como é possível adicionar lugares confiáveis para o desbloqueio automático, também dá para escolher dispositivos confiáveis. Com essa opção, o smartphone ficará desbloqueado sempre que estiver pareado via Bluetooth com um smartwatch ou com os alto-falantes do carro, por exemplo.

Para cadastrar dispositivos, é só ligar o Bluetooth e ir até o menu Smart Lock. Depois, é só clicar em dispositivos confiáveis e selecionar os aparelhos. Vale lembrar que, dependendo da conexão e dos dispositivos, o Bluetooth pode funcionar em raios de até 100 metros, então o celular pode permanecer desbloqueado em uma distância considerável do dispositivo cadastrado. Da mesma forma que os recursos anteriores, é preciso reiniciar o celular para que funcione.

Caminho para cadastrar dispositivos confiáveis. Imagem: Captura de tela.

Desbloqueio automático: Ok Google

Outra forma de desbloquear um dispositivo com o Smart Lock é usando o reconhecimento de voz. Depois de ter a função habilitada, sempre que você disser Ok Google, o smartphone vai desbloquear automaticamente — e isso só funciona na voz cadastrada.

Para ativar a função, é preciso ir até o menu Smart Lock e clicar em voice match. Depois, é só habilitar a função desbloquear com o voice match. Também é preciso reiniciar o dispositivo para que a função comece a operar.

Leia mais  O que é e como funciona a biometria?

Em qualquer uma das quatro forma de desbloqueio automático, é possível bloquear o aparelho a qualquer momento. Para isso, é só ir na tela de bloqueio e clicar em desbloquear, ou no símbolo do cadeado. Todas as funções podem ser desativadas no mesmo menu em que foram ativadas.

Caminho para ativar o desbloqueio por voz. Imagem: Captura de tela.

Usando o Google Smart Lock para sincronizar senhas

Outra funcionalidade do Smart Lock é salvar senhas. Com ela, dá para sincronizar senhas em diferentes dispositivos. Se você acessar um site com senha pelo Chrome em um computador, por exemplo, e salvá-la com o Smart Lock, você pode acessar esse mesmo site do celular com sua conta Google, sem precisar lembrar da senha. Uma mão na roda para quem costuma esquecer as senhas com frequência.

Leia mais  Por que a criptografia é tão importante para nossa segurança digital?

É justamente por isso que, quando digitamos senhas, o Google pergunta se desejamos salvá-las. Todas as senhas salvas no Smart Lock podem ser vistas no site passwords.google.com. Depois de confirmar sua conta Google, é possível ter acesso a todas as senhas salvas, o que também ajuda caso você precise se lembrar de alguma delas. Lá, também dá para deletar senhas específicas, para que não fiquem mais salvas.

Também é possível gerenciar ainda mais funcionalidades. No Chrome, clique em perfil, no canto superior direito e, depois, em senhas. Nesta página, é possível habilitar ou desabilitar a função oferecer salvar senhas, que é justamente a responsável por perguntar se você deseja salvar determinada senha. Também dá para decidir se você prefere que os sites com senhas salvas façam login automaticamente, ou não. Rolando para baixo, também dá para visualizar os sites cujas senhas nunca serão salvas. Ao excluir um ou mais deles, o Chrome volta a perguntar se você deseja salvar a senha, em um próximo login.

No Android, também é possível acessar esses detalhes. É só ir até as configurações Google (que pode ser um app separado, ou pode estar dentro das configurações, dependendo do seu dispositivo), e clicar em Smart Lock para senhas. Lá, dá para habilitar ou desabilitar a função que oferece para salvar senhas, assim como o login automático.

Configurações do Smart Lock para senhas no Android. Imagem: Captura de tela.

Usando o Google Smart Lock para desbloquear o Chromebook com o celular

Se você tem um Chromebook (um notebook com o sistema operacional Chrome OS), saiba que é possível desbloqueá-lo usando seu celular. Essa funcionalidade opera de forma similar ao desbloqueio do celular com dispositivos confiáveis. Nesse caso, porém, o dispositivo confiável é o smartphone, e o Chromebook será desbloqueado sempre que estiver perto dele.

Para configurar esse desbloqueio automático, é preciso, primeiro, que ambos celular e Chromebook estejam próximos, conectadas à internet e ao Bluetooth e logados na mesma conta Google. Todas os próximos passos são feitos no próprio computador: selecione a hora; clique em definições; na seção pessoas, vá até bloqueio de tela; digite a senha e confirme; em Smart Lock para Chromebook, clique em configurar; e siga as instruções na tela. Depois de configurado, seu computador será desbloqueado sempre que o celular estiver por perto. Para desativar a função, é só seguir os mesmos passos.