Hanx Writer, o app que simula uma máquina de escrever

Clack, clack, clack, clack. Fiiiiiiiit. Clack, clack, clack, ding! Se você tem mais de 30 anos, já deve ter usado (ou brincado com) uma máquina de escrever, aquele assombro da engenharia humana que criou um processador de texto acoplado a uma impressora que nem precisa nem de eletricidade. Quer retomar a sensação de escrever em uma? Basta baixar o Hanx Writer, um aplicativo gratuito para iPad criado pelo ator Tom Hanks.

Tela do Hanx Writer, com o teclado de máquina de escrever. Crédito: Reprodução

Ele imita uma máquina de escrever nos mínimos detalhes, inclusive em todos os sons e com animações que evocam o movimento de colocar um papel na máquina, rodar a bobina etc. A experiência é mais agradável com um teclado Bluetooth acoplado, mas funciona bem com o teclado do próprio tablet.

O aplicativo vem com um modelo de máquina de escrever e funções básicas, mas permite que você salve o que escreveu em um pdf e mande por email ou salve no Google Drive, Dropbox, enviar para o Kindle e outros serviços, funcionando como um processador de texto bem básico.

Mas ele não ignora as facilidades da vida moderna. A tecla de backspace, que apaga o que já foi digitado, funciona normalmente, mas você pode desabilitar a função e ir na manha, como nos velhos tempos digitando XXXX em cima dos erros.

Um pacote extra de funções (que é pago) dá direito a mais dois modelos de máquina de escrever, mais moderninhos, suporte a múltiplos documentos, a possibilidade de trocar a “bobina de tinta” para azul e vermelho e alinhar o texto de três diferentes maneiras. Um detalhe divertidinho é que se você desabilita o som, as letras saem mais claras, como se você não estivesse fazendo tanta força para digitar. Mas a graça toda da coisa é o barulho, não é mesmo?

 

Carta do Tom Hanks explicando seu amor por máquinas de escrever e porque criou o app. Crédito: Reprodução.
Carta do Tom Hanks explicando seu amor por máquinas de escrever e porque criou o app. Crédito: Reprodução.

O app está fazendo sucesso: já chegou ao primeiro lugar na App Store no ranking dos aplicativos gratuitos, segundo o Mashable. Para os brasileiros, no entanto, o Hanx Writer tem um defeito grave: não há suporte para caracteres especiais ou acentos, o teclado é 100% americano. Até isso ser consertado, a única coisa que dá para fazer é brincar com a máquina de escrever, igual aos tempos de criança.

Siga o Ada no Twitter, Facebook e Instagram e assine nossa newsletter:

Apple divulga novo iOs 8 e OS X 10.10 Yosemite

Crédito: reprodução
Crédito: reprodução

Foram quase duas horas de piadinhas de programador, telefonemas e mensagens de texto ensaiadas, e muito blábláblá, mas veio a novidade: a Apple lançou hoje as novas versões de seus sistemas operacionais para computadores e dispositivos móveis, o OS X 10.10 Yosemite e o iOS 8, para iPhone e iPads, durante a conferência para programadores WWDC (WorldWide Developers Conference), em São Francisco.

As novidades não foram tão bombásticas quanto a mudança radical do design do iOS 7 no ano passado, mas a tendência de integrar todos os dispositivos foi definitivamente consolidada, e é fato: a Apple vai tentar matar aplicativos poderosos como o Whatsapp. Alguns rumores, como o aplicativo de fitness, foram confirmados, mas outros, como um smartrelógio como o do Google, ainda não. Também não foi dessa vez que atualizaram os Mapas, mas… PAREM AS ROTATIVAS: Siri em 22 novas línguas! Estamos tentando descobrir se português está entre elas. Por enquanto, vamos à principais novidades:

OS X 10.10 Yosemite

Crédito: reprodução
Crédito: Reprodução

Ficou parecidinho com o ioS 7, ícones mais chapados e transparências. Ganhou um centro de notificações como o do iPhone e do iPad, no qual podem ser instalados widgets. O software de email suporta anexos pesados, de até 5 gigasbytes (se o email do destinatário não suportar, o sistema automaticamente manda um link para download), e você pode rabiscar e marcar emails e anexos. O serviço de busca Spotlight agora faz buscas não só na máquina mas também na web.

Mas o que realmente chamou a atenção foi o recurso chamado Continuidade: agora o seu Mac, iPhone e iPad conversam entre si direto, sem precisar de interferência. Por meio dos serviços Airdrop (que reconhece dispositivos Apple nas redondezas) e iCloud (serviço de armazenamento de arquivos online da Apple), você pode começar a escrever um email no iPad, por exemplo, e terminar no Mac. Do mesmo jeito, se você estiver sem wifi, o Mac descobre sozinho se seu iPhone está por perto e conecta direto à rede 3G dele (hoje em dia, você precisa manter liberar via as configurações do Acesso Pessoal). A integração com o celular é tão grande que você pode mandar SMS (até para quem não tem iPhone) direto do celular e TCHARAM, também fazer ligações telefônicas.

iOS 8

Dessa vez, nenhuma grande mudança de design e sim pequenas melhorias que facilitam a vida do usuário. Siri vai poder ser acionada direto com um comando de voz, e ganhou versões em outros 22 idiomas (ainda não conseguimos confirmar se português está entre eles).

A central de notificações ficou mais interativa — vai ser possível responder a mensagens, por exemplo, direto dela ou da tela bloqueada. O teclado vai ganhar uma função conhecida pela turma do Android: previsão de palavras, o que vai facilitar bastante a digitação (e esse sim vai funcionar em português).

O aplicativo de Mensagens ganhou funcionalidades de grupo muito parecidas com o Whatsapp, entre elas a possibilidade de mandar arquivos de audio e vídeo e silenciar um grupo muito ativo. Já o email ganhou mais comandos de gestos, o que vai facilitar a vida para apagar e marcar emails.

O aplicativo de fitness também foi anunciado:  é o do ícone de coração da foto acima vai se chamar Health (e não Healthbook, como diziam os rumores), monitorará sinais vitais diversos e poderá ser usado com outros aplicativos de terceiros, como os de corrida da Nike. O aplicativo de Fotos vai ganhar busca, maior integração com o iCloud e recursos mais sofisticados de tratamento de imagem.

Também foram anunciados novos recursos para desenvolvedores, como melhor integração entre aplicativos (um software poderá usar recursos de outro — por exemplo, filtros do Instagram em outros apps de fotografia), melhorias para games e um pacote de recursos para apps de automação doméstica. Além de uma nova linguagem de programação para Apple, chamada Swift.

Ambos os sistemas operacionais serão gratuitos e estarão disponíveis a partir de setembro. Se você quiser testar o Yosemite antes de todo mundo, é possível se inscrever para um programa beta neste link aqui.