Mink promete às mulheres imprimir maquiagem em casa

Se você gostar de make um pouquinho que seja, já deve ter acontecido de ver o batom ou a sombra de alguém e querer para você. Quando é em uma amiga, fica fácil: é só perguntar, pegar o nome e quando der, comprar (ou encomendar). Mas imagine se você pudesse tirar uma foto daquela cor e mandar imprimir em casa?

3d-makeup-printer
Grace Choi apresenta sua impressora de maquiagem, a Mink. Crédito: Reprodução.

Essa é a proposta da Mink, uma nova empresa que se apresentou em um evento de tecnologia esta semana em Nova York. Grace Choi, a fundadora da companhia, diz que com uma impressora de jato de tinta, em breve você mesma poderá ter o produto que quiser, na hora que quiser. E a ambição é grande: quebrar grandes lojas de cosméticos premium, como a Sephora.

Olha como vai funcionar: você tira uma foto da make que gostar, sobe no computador (ou puxa uma da internet, mesmo, dá para fazer até com o Youtube), separa a cor com a ajuda de um editor de imagens (o Paint do Windows resolve), e manda imprimir na impressora da Mink.

Veja as fotos abaixo:

 

Crédito: Techcrunch Disrupt
Grace escolheu uma sombra rosa para demonstrar sua invenção. Crédito: Techcrunch Disrupt
Depois de escolher a cor, ela manda imprimir… Crédito: Techcrunch Disrupt
Grace mostra a sombra impressa pelo aparelho. Crédito: Techcrunch Disrupt
… e eis a sombra impressa na hora. Crédito: Techcrunch Disrupt
Aí está, da internet direto para sua necessaire. Crédito: Techcrunch Disrupt.

Grace diz que a princípio a máquina poderá imprimir sombras e batons, mas não descarta outros produtos, como bases. Segundo ela, é só uma questão de adaptação do produto, como colocar diferentes cartuchos de tinta.

As vantagens? Fora o custo da impressora (estimados em torno de 300 dólares), os produtos impressos nela serão bem baratos, com preços finais concorrentes aos de maquiagem de farmácia. O principal público será o adolescente, e o júri do evento já conseguia imaginar “festas de maquiagem” promovidas pelas meninas em torno de uma impressora Mink. O discurso de Grace durante a demonstração foi muito baseado nas margens de lucro absurdas das companhias de cosméticos, e no empoderamento que sua invenção pode dar às mulheres, especialmente às mais jovens: “O importante é que as meninas vão aprender que a definição de beleza é algo que elas devem controlar, e não corporações.”

Por enquanto, a Mink é só uma apresentação. Grace procura parceiros para o desenvolvimento da impressora e dos produtos, e não há previsão para a sua chegada ao mercado, mas a premissa é atraente: quem gosta de maquiagem premium pode não aderir de primeira, mas a ideia de ter um batom ou sombra diferentes e baratinhos, na hora que quiser, com certeza vai chamar a atenção de muitas mulheres.

Aqui está a apresentação completa da Mink, em inglês:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Via Techcrunch Disrupt.

Continue reading “Mink promete às mulheres imprimir maquiagem em casa”