5 aplicativos para fazer diário

meditação

 

ilustração por Bruna Zanardo*

 

Quantas vezes na vida você já começou um diário nos primeiros dias do ano e conseguiu mantê-lo por mais de algumas semanas? Se a sua resposta for “nunca”, você precisa conhecer uma nova leva de aplicativos que tem mudado a nossa relação com os nossos registros pessoais. O micro-journaling, como é chamado este novo formato, é um hábito facinho de manter.

Aplicativos de micro-journaling incentivam o seu usuário a alimentar o feed diariamente. Seja através de conteúdo inserido manualmente (textos, fotos, links), perguntas randômicas ou pelo registro automático das suas atividades nas redes sociais. Neste último caso, você passa a alimentar passivamente o seu diário com as suas ações digitais, como check ins, posts, fotos do rolo da sua câmera, e assim mapear como foi o seu dia. Chamados de loggers, os apps também te impulsionam a registrar pensamentos, histórias, e elementos complementares ao que já foi postado.

Fizemos uma lista de alguns que vão te ajudar a manter o hábito saudável de escrever sobre nós mesmos. Sem ego, sem filtro e de maneira privada.

 

 Rove

IMG_5053        IMG_4987      IMG_4985

Pra quem nunca conseguiu manter um diário, este app é uma boa opção. O Rove coleta passivamente (e com a sua autorização) todas as atividades do dia que envolvem o seu smartphone. Exemplo: ele registra os seus deslocamentos e inclusive identifica automaticamente se o trajeto foi feito a pé, de carro, de bicicleta etc. Ele também te geolocaliza sem a necessidade de check-in, usa as fotos que você tirou ao longo do dia e conecta as músicas que você ouviu com momentos específicos. Também tem espaço para notas pessoais, claro. Uma função querida é “exportar uma história”, que gera uma imagem para compartilhar nas redes com os melhores momentos do dia. Pode ser um diário de viagem interessante. No final do dia ele ainda te pergunta: “como foi o seu dia?”

(para iPhone e Android, gratuito).

 

Timehop

IMG_5060       IMG_5059       IMG_5058

Você se lembra como foi o seu dia há exatamente um ano? Este aplicativo faz isso de forma passiva, sem que você precise inserir informações manualmente, assim como o Rove. Você recebe lembretes das fotos que tirou, do que postou no Facebook, no Instagram ou Twitter, dos seus check-ins no FourSquare e ele ainda te permite sincronizar o feed com iPhoto e DropBox. O app prepara lembretes diários para te mostrar o que estava acontecendo há um, dois ou três anos, com a temperatura local e possibilidade de compartilhamento nas redes sociais. Fofinho para mandar lembranças para os amigos/família/amor em datas especiais.

(para iPhone Android, gratuito)

 

Askt

Screen Shot 2015-01-02 at 19.53.56       Screen Shot 2015-01-02 at 19.54.15       Screen Shot 2015-01-02 at 19.54.23

A premissa é muito simples: o Askt quer te incentivar a escrever sobre você e suas questões mais íntimas de forma rápida, simples e cativante. Com o formato de um bloco de notas muito espartano, o aplicativo faz uma pergunta provocadora e objetiva por dia. Elas são imprevisíveis e fixas, você não pode simplesmente pular para a próxima. Alguns exemplos: “Descreva a sua ética profissional”,  “Quem você gostaria de conhecer melhor?” ou “Escreva a primeira sentença da sua autobiografia”.

(para iPhone, gratuito)

 

Momento

screen568x568 (1)       screen568x568 (2)       screen568x568

Este é o mais “parrudo” de todos e funciona basicamente como o Timehop, só que integrado com mais redes: Facebook, Twitter, Vimeo, Youtube, Last.FM, Flickr (?!), Instagram, a sua agenda e até os seus trajetos no Uber. A diferença é que, aqui, a experiência é mais focada na produção de texto, a experiência mais clássica de um diário pessoal. A interface é bonita, é fácil de usar e a possibilidade de usar tags ajuda muito na hora de procurar momentos, pessoas e histórias específicas.

(para iPhone, US$2,99)

 

Day One

day 1       day 2       day 3

Tão elegante e simples que dá até vontade de escrever diariamente. O DayOne também está na categoria de diários passivos mas oferece uma experiência bem completa e mais integrada. A começar que também existe uma versão para Mac (US$9,99) e o sync entre as contas é impecável, inclusive com o iCloud. A informação fica segura na nuvem e o app pode ser aberto apenas com senha ou Touch ID (só para iPhones 5S em diante).  Você também pode exportar PDFs só de tags específicas, receber lembretes diários ou semanais e ver estatísticas relacionadas as suas atividades.

(para iPhone, US$4,99)

 

* ilustração: Bruna Zanardo se formou em moda e criou sua própria marca de roupas ainda no colégio para poder dar vida às estampas que criava. Hoje se dedica a projetos de design, ilustração e estamparia. Cresceu em São Paulo mas vive em Chicago, onde trabalha para clientes de lá e de cá.

 

 

 

 

#testamos: o foursquare da maconha

giphy

Clássico na internet é aquele post engraçadinho do seu amigo hippie/descolado às 4:20 da tarde. Para quem não sabe, o número 420 faz referência à maconha e a cultura do seu consumo. Uma espécie de código secreto (#sqn) que identifica fumantes ou entusiastas da cannabis.

O brasileiro João Paulo Costa também acha que maconheiros gostam de deixar rastros de seus hábitos internet afora, por isso criou o Who is Happy, uma espécie de FourSquare para maconha. Nele o usuário faz check in no lugar onde está fumando o seu baseado e compartilha anonimamente com a sua rede (ou posta nos seus perfis públicos autorizados). Obviamente o app não marca a sua posição exata, mas a cada check-in uma nuvem de fumaça verde se espalha pelo Google Maps. Muito amor.

Além do mapa permitir ver os bairros mais “felizes” da sua cidade, ele te mostra um ranking dos países que mais participam da brincadeira.

 

IMG_5138    IMG_5139    IMG_5140

 

Testamos por aqui e ele ainda está um pouco atrapalhado: a tela inicial travou três vezes seguidas, o mapa não se mexia e a lista dos países não carregou de primeira, mas nada que uma atualização para limpar os bugs não resolva.

Em entrevista à Folha de São Paulo, João contou que usa a cannabis e os seus derivados para combater os sintomas da sua epilepsia. Por enquanto o modelo de negócio ainda não está definido, mas ele já sabe que pretende focar a sua busca por investimento fora do Brasil. Ainda segundo a Folha, fundos de investimento nos Estados Unidos injetaram mais de US$90 mi em 29 empresas de ferramentas tecnológicas ligadas ao assunto em 2014, por conta da gradual legalização da droga no país. João quer pegar esse vento a favor, o foco agora é conseguir usuários. #táfácil

(para iPhone e Android, gratuito)

 

(imagens: reprodução do aplicativo Who is Happy)

Hanx Writer, o app que simula uma máquina de escrever

Clack, clack, clack, clack. Fiiiiiiiit. Clack, clack, clack, ding! Se você tem mais de 30 anos, já deve ter usado (ou brincado com) uma máquina de escrever, aquele assombro da engenharia humana que criou um processador de texto acoplado a uma impressora que nem precisa nem de eletricidade. Quer retomar a sensação de escrever em uma? Basta baixar o Hanx Writer, um aplicativo gratuito para iPad criado pelo ator Tom Hanks.

Tela do Hanx Writer, com o teclado de máquina de escrever. Crédito: Reprodução

Ele imita uma máquina de escrever nos mínimos detalhes, inclusive em todos os sons e com animações que evocam o movimento de colocar um papel na máquina, rodar a bobina etc. A experiência é mais agradável com um teclado Bluetooth acoplado, mas funciona bem com o teclado do próprio tablet.

O aplicativo vem com um modelo de máquina de escrever e funções básicas, mas permite que você salve o que escreveu em um pdf e mande por email ou salve no Google Drive, Dropbox, enviar para o Kindle e outros serviços, funcionando como um processador de texto bem básico.

Mas ele não ignora as facilidades da vida moderna. A tecla de backspace, que apaga o que já foi digitado, funciona normalmente, mas você pode desabilitar a função e ir na manha, como nos velhos tempos digitando XXXX em cima dos erros.

Um pacote extra de funções (que é pago) dá direito a mais dois modelos de máquina de escrever, mais moderninhos, suporte a múltiplos documentos, a possibilidade de trocar a “bobina de tinta” para azul e vermelho e alinhar o texto de três diferentes maneiras. Um detalhe divertidinho é que se você desabilita o som, as letras saem mais claras, como se você não estivesse fazendo tanta força para digitar. Mas a graça toda da coisa é o barulho, não é mesmo?

 

Carta do Tom Hanks explicando seu amor por máquinas de escrever e porque criou o app. Crédito: Reprodução.
Carta do Tom Hanks explicando seu amor por máquinas de escrever e porque criou o app. Crédito: Reprodução.

O app está fazendo sucesso: já chegou ao primeiro lugar na App Store no ranking dos aplicativos gratuitos, segundo o Mashable. Para os brasileiros, no entanto, o Hanx Writer tem um defeito grave: não há suporte para caracteres especiais ou acentos, o teclado é 100% americano. Até isso ser consertado, a única coisa que dá para fazer é brincar com a máquina de escrever, igual aos tempos de criança.

Siga o Ada no Twitter, Facebook e Instagram e assine nossa newsletter:

16 aplicativos para comer bem

Screen Shot 2014-04-28 at 16.13.06
* foto do publicitário e instagrammer Rafael Mantesso

O Ada convidou 6 chefs e profissionais da gastronomia para listar os sites e aplicativos de culinária que os ajudam a completar tecnologicamente a experiência sensorial e analógica de comer e beber bem. A grande maioria das dicas é gratuita \o/ e as sugestões vão de redes sociais de glutões a aplicativos que funcionam como um Shazam para vinhos. Veja abaixo:

 jamie hollister James Hollister é chef do gastrobar Exquisito!

 MaxxBocca’s Foods: um aplicativo que converte medidas na cozinha. É super comum que receitas usem medidas diferentes; algumas pedem para pesar tudo em gramas, outros em xícaras. Se você utilizar uma receita estrangeira, então, pode se deparar com termos que nem tenha ouvido falar. Esse app é uma mão na roda para isso.

(para iPhone, US$0.99)

México en Tu Mesa: para amantes de comida mexicana. Este aplicativo oferece várias informações, receitas e até utensílios típicos de várias regiões do México. Procure as comidas típicas para cada época do ano e datas comemorativas.

(para iPhone, gratuito)

Great British Chefs: uma coleção de receitas, técnicas e dicas dos chefs mais renomados da Grã-Bretanha. Atualizado frequentemente com novidades de vários chefs badalados. Vale a pena conhecer o mundo dessa alta gastronomia subvalorizada, bem distante dos clichés de Fish and Chips e Shepherd’s Pie.

(para iPhone, gratuito)

 

cury Marcelo Cury é cirurgião vascular e cervejeiro. É colunista na Revista Playboy.

Untappd: é uma espécie de foursquare da cerveja. Nele você consegue registrar o que anda consumindo, dividir opiniões e compartilhar com amigos. A brincadeira ainda oferece badges e promoções.

(para iPhone e Android, gratuito)

Beer Cloud: um sommelier de cervejas no seu bolso. Faz sugestões de harmonização, ensina sobre os copos mais apropriados e funciona como uma mini Wikipedia sobre os estilos diferentes.

(para iPhone e Android, gratuito)

 

nathalia vergili Nathalia Vergili é fundadora da empresa de gastronomia Senhora Amora

Menu do Dia:  é o aplicativo do site Gastrolândia, da Ailin Aleixo. Todo dia ela posta um menu com entrada, prato principal e sobremesa de restaurantes incríveis (e low profile) de São Paulo.

(para iPhone, gratuito)

 

patricia abbondanza  Patricia Abbondanza é sócia fundadora da empresa de consultoria em gastronomia Dedo de Moça, formada em jornalismo e gastronomia, especializada em confeitaria pela Culinary Institute of America. 

Jamie Oliver: o app do chef pop já teve 10 milhões de downloads e oferece 10 receitas de graça logo de cara. Tem de tudo, de comfort food, receitas de pães deliciosos, refeições para datas comemorativas, listas de compras agrupadas por seções do supermercado e vídeos tutoriais de técnicas mais complicadinhas e truques essenciais pra usar na cozinha.

(para iPhone, gratuito)

Paprika: é um excelente agregador de receitas. Jogue o link de alguma receita lá dentro e o app fará uma lista dos ingredientes com as medidas certas e até uma lista de compras. O app também calcula as medidas a partir da quantidade de porções que você quer fazer, cria um planejamento das refeições da semana e permite jogar receitas do computador direto do app com um só clique.

(para iPad, US$4,99 e Android, R$11,90)

Foodily: um grande Google das receitas. São mais de 2 milhões disponíveis. Um detalhe fofo: durante a pesquisa você pode escolher as receitas SEM algum item, como nozes, carne, açúcar, glúten ou sal.

(site e app para iPhone, gratuito)

 

Rafael Mantesso Rafael Mantesso é proprietário da Belo Comidaria, editor chefe do Marketing na Cozinha, sócio fundador do Instituto ATÁ e professor.

WeTheFeedies: é um app beneficente onde você compartilha fotos de comida e de quebra ajuda uma causa. Se você vai a um restaurante que participa do programa e compartilha a foto de um prato, o restaurante doa o valor de uma refeição por foto para o The Lunchbox Fund, uma ONG que provê refeições diárias para alunos de escolas na África do Sul .

(para iPhone, gratuito)

Foodspoting: é uma rede social de fotos de comida. A maior delas, eu acho. Você fotografa o seu prato e avalia o lugar, além de poder interagir com amigos e outras pessoas que fazem o mesmo. O app também funciona como um guia visual para achar os melhores pratos (e não necessariamente restaurantes) perto de onde você está localizado.

(para iPhone e Android, gratuito)

MealSnap: é um app da DailyBurn que conta quantas calorias tem em seu prato a partir de uma foto. Você sobe a imagem no aplicativo e através de um banco de dados ele avalia o que tem no seu prato e te diz aproximadamente quantas calorias você está prestes a ingerir.

(para iPhone, US$2,99)

Vivino: uma das funções mais legais deste app é que ele geolocaliza e indica onde estão os melhores vinhos de uma região para você comprar. Além disso você pode criar uma lista dos vinhos que você provou, compartilhar dicas com amigos e receber sugestões personalizadas baseadas na pontuação da sua lista.

(para iPhone e Android, gratuito)

Delectable: este app é tipo um Shazam dos vinhos. Você tira a foto de um rótulo e ele já te mostra todas as informações dele. Também vale como uma biblioteca para você guardar os detalhes do que já bebeu ou apenas consultar um vinho no supermercado.

(para iPhone, gratuito)

 

tatu damberg Tatu Damberg escreve no Mixirica, é produtora culinária e empresária.

Donna Hay: o app para iPad da revista australiana é lindo. A idéia é incentivar as pessoas a cozinhar mais em casa com uma pegada moderna e prática. Cada edição tem receitas que conversam com a estação do ano e várias dicas bacanas para otimizar o seu tempo na cozinha.

(para iPad, gratuito)

Camera Plus: o meu aplicativo preferido para editar as fotos tiradas de receitas prontas 😉

(para iPhone, US$0,99)

 

*crédito das imagens:

Nathalia Vergili, Patricia Abbondanza e Rafael Mantesso: divulgação.

James Hollister: Tadeu Brunelli

Marcelo Cury: Egon Jais

Tatu Damberg: Estevam Romera

 

5 apps para massagear o seu cérebro

Nem só de Instagram e Facebook  devem ser feitos os nossos momentos de ócio enquanto esperamos uma fila no mercado ou a consulta no dentista. Existe vida além de ver o que nossos amigos estão fazendo, né gente?

Nós compilamos uma série de apps que vão deixar o seu cérebro ativo e azeitado, mesmo nos momentos mais inúteis. Alguns chamam essa categoria de “brain puzzles” (quebra-cabeças cerebrais), mas nós a chamamos de “crossfit cerebral”. Eles são todos em inglês, mas na maioria dos casos, não é necessário um grande conhecimento para usá-los.

 1) Lumosity

lumosity1 lumosity 3 lumosity2

Este app oferece uma série de desafios pensados exclusivamente para desenvolver partes diferentes do nosso cérebro. Alguns jogos desafiam a nossa capacidade de resolução de problemas, outros a nossa rapidez associativa. A maior parte deles trabalha a atenção, a memória e a rapidez cognitiva. Os treinos são super rápidos e vão se tornando mais difíceis.  Os resultados melhoram quanto mais se joga, é impressionante o progresso!

Para iPhone, GRATUITO.

 

2) Dots

dots dots2

É o Candy Crush dos hipsters e altamente viciante. A premissa é muito simples mas por isso mesmo a estratégia se torna a chave da brincadeira. O objetivo é ligar os pontinhos da mesma cor para atingir a pontuação máxima. Conecte a sua conta com os seus amigos e veja a competitividade tomando conta de vocês.

Para iPhone e Android. GRATUITO.

 

3) Tuple

tupletuple 2

Antes de nada: este jogo não é um app propriamente dito, ele é uma espécie de site que funciona no seu smartphone como um aplicativo normal. Para quem já jogou Set, é exatamente a mesma coisa. Para os iniciantes, o objetivo é reconhecer padrões de trios levando em conta três variáveis: cor, formato e quantidade. Sem brincadeira, é um dos jogos mais desafiadores da nossa capacidade cognitiva e um grande estimulador neurocerebral.

Para iPhone e Android. GRATUITO.

 

4) Huebrix

huebrix huebrix2 huebrix3

Lembra do jogo da cobrinha dos Nokia velhos de guerra? Pois bem, este aplicativo lembra um pouco aquela lógica, mas de uma forma bem mais divertida em uma espécie de quebra-cabeça. Você tem que preencher espaços baseado em cores e tamanhos de cobras. É ótimo para treinar a nossa capacidade de associação espacial.

Para iPhone (US$ 1,99) e Android (GRATUITO).

 

5) Little Alchemy

little alchemy1 little alchemy2

Um jogo fofo e simples que faz a gente se sentir meio Deus. O desafio é criar o maior número de elementos possíveis começando apenas com quatro: água, fogo, ar e terra. Junte água e fogo e você terá vapor. Junte fogo e terra e terá magma. São 300 elementos esperando para ser descobertos.

Para iPhone e Android e também versão web.

 

* Delícia receber outras indicações legais! A Maíla, o André e a Carolina indicaram estes:

 

*) Flow

flow1 flow2

Você tem que ligar os pontos da mesma cor, completando o quadro inteiro, para formar uma espécie de “encanamento” (daí o nome, Flow, “fluxo” em inglês), no menor número de tentativas possível.

Para iPhone e Android (GRATUITO).

 

*) RoboLogic

robologic 2 robologic

Esse é para brincar de programador. O objetivo é fazer o robozinho ativar os cubos laranja, usando uma série de comandos oferecidos pelo jogo, como andar para a frente, virar à esquerda e direita, pular, etc.

Para iPhone (US$0.99). Há uma versão gratuita.

 

*) Unravel 

unravel1 unravel2

A proposta é desemaranhar as linhas ligadas pelos círculos ao trocá-los de lugar pela tela. Você sabe que deu certo quando as linhas passarem de vermelhas para azuis. É estranhamente relaxante, talvez por causa da trilha sonora meio new age do jogo.

Para iPhone (US$ 0.99) e Android (GRATUITO). Há uma versão gratuita para iPhone.

 

Lembrou de algum que a gente não mencionou? Deixe o seu comentário aqui 🙂

Crédito das fotos: Reprodução.

Cloak traz o modo incognito para a vida real

A essência das redes sociais sempre foi aproximar pessoas de amigos, da família, dos colegas e, às vezes,  de gente nem tão querida ou necessária na nossa vida. Mas e se fosse possível evitar um encontro com o seu chefe em um festival de música, ou com o ex em uma exposição através do seu celular?

Conheçam o Cloak (apenas para iOS): um aplicativo que usa a sua localização para te avisar sobre os perigos do mundo offline. Por enquanto, ele só cruza os dados de Foursquare e Instagram, mas quando todas as contas estão conectadas no app, ele mostra uma lista de amigos que estão por perto. Marque alguém e você será avisada cada vez que a pessoa estiver perto demais. Olha só como ele funciona:

  screen568x568screen568x568 (1)screen568x568 (2)

O projeto é do ex-diretor criativo do Buzzfeed, Chris Baker. Nessa pegada anti-social ele também inventou o Rather, uma extensão de Google Chrome que permite trocar conteúdo indesejado do Facebook  (fotos de bebês, celebridades, BBB, spoilers) por temas que sejam mais do agrado do freguês (como gatos, por exemplo, ha).

(Crédito das imagens: Reprodução)

7 aplicativos que vão melhorar sua produtividade

1) Pocket

pocket3pocket1pocket2

Perfeito para guardar todas as coisas interessantes que cruzam o nosso caminho na internet e não temos tempo de ver naquele minuto. Um vídeo legal que alguém enviou, uma matéria mais longa que você quer ler com calma, um tutorial de maquiagem com um milhão de passos: o Pocket armazena tudo isso em um só lugar. O aplicativo é fácil de usar e sincroniza perfeitamente entre o computador e o smartphone. A versão web funciona muito bem, mas vale a pena baixar a extensão para o Chrome, assim, cada vez que algo te interessar você só precisa clicar em um botão. Além de prático, o design é lindo.

Para iPhone, Android, GRATUITO.

2) Clear

clear 3clear1clear2

Se aplicativo tivesse gênero, este seria um macho-alpha. Ele cria listas simples e sem frescura, mas com um design lindo, de uso intuitivo e fácil de gerenciar. Funciona muito bem para lista de tarefas, mas como ele permite criar categorias diferentes, serve para qualquer outra coisa: lista de filmes para ver, dicas de restaurantes, lista de supermercado, coisas para colocar na mala, etc.

Para iPhone, US$ 4,99.

3) Tell me later

tell me later1tell me later2tell me later3

Indicado para pessoas com péssima memória recente e que precisam de uma ajuda para lembrar de coisas a curto prazo. Sabe aquela ligação que você tem que retornar em uma hora? Ou a roupa que você precisa buscar na lavanderia ao sair da academia? Marque um horário e o aplicativo te avisará. É melhor do que o alarme do seu telefone, porque no Tell me later é mais rápido e simples acrescentar um lembrete.

Para iPhone, US$ 0,99.

4) TripIt

tripit 1tripit 2tripit 3

Seja você uma jetsetter ou não, é sempre muito trabalhoso manter todas as informações de uma viagem em um só lugar. O TripIt é um organizador de viagens, com o benefício de que nele os detalhes não precisam ser acrescentados manualmente. É só conectar a sua conta de email no seu perfil e encaminhar todas as confirmações de reserva de hotéis, passagens, aluguel de carro, passeios ou reservas de restaurantes para plans@tripit.com. O sistema deles interpreta as informações e categoriza tudo por ordem cronológica, com localizadores, endereços e alarmes de horário. Além disso você pode se conectar com outras pessoas e mantê-las avisadas sobre a chegada do seu vôo. Ótima versão web.

Para iPhone, Android, GRATUITO.

5) The Vault

the vault

O aplicativo de notas do seu smartphone com certeza funciona para muitas coisas, mas não para assuntos que exigem uma certa privacidade. O The Vault quer ser o cofre do seu smartphone: nele você pode salvar todas as suas senhas de cartão de crédito, fotos comprometedoras, arquivos e PDFs secretos.

Para iPhone, GRATUITO.

 6) Workflowy  

workflowy 1workflowy 2workflowy 3

Se você precisa escrever um texto longo, descrever um processo de muitos passos, criar um fluxo de pensamento ou concatenar algumas ideias, o Workflowy é perfeito pra isso. Além de clean e simples, o uso é muito intuitivo e ajuda a segurar a concentração por não ter muitas firulas e funcionalidades. A versão web é quase espartana, mas funciona muito bem.

Para iPhone, Android, GRATUITO.

7) Gift Plan

gift plan 1gift plan 2gift plan 3

Família grande, muitos amigos no Facebook ou uma lista de clientes para bajular? Este app permite organizar as datas de aniversários e definir presentes para todos os que merecem. Você pode importar o calendário do seu Facebook, salvar informações de tamanhos ou preferências para cada aniversariante e receber alertas semanas ou dias antes do evento.

Para iPhone, US$ 2,99.

* Recebemos duas dicas ótimas das nossas leitoras através da nossa página do Facebook:

Wunderlist

wunderlist2

É um bom app de listas e também funciona como o Tell me later. Bem democrático, funciona em todos os devices com sync lindo. Dica da Helena Nacinovic.

Para iPhone e Android, GRATUITO.

Note Plus

note plus 1 note plus 2

Ótimo para quem tem tablet, funciona como um caderno do futuro: além de permitir escrever com a caneta e depois converter para texto, o app também tem gravador de áudio e permite organizar o conteúdo por pastas. Perfeito para usar na aula, já que ele permite fazer anotações enquanto grava a voz do professor. Sugestão da Lucí Castor de Abreu.

Para iPhone, US$9,99.

(Crédito de todas as imagens: Reprodução)

Instagram une pai e filha através do Jazz

No último Dia dos Pais o Instagram lançou uma hashtag para celebrar a data, e a instagramer inglesa Zoë Timmers postou uma foto que mexeu com um monte de gente. Com esse post lindo ela quis homenagear o pai, especialista da indústria musical e colecionador de vinis de jazz. O seu enorme acervo de 10 mil discos fica em um chalé no norte da Inglaterra e tem mais de 70 anos de idade: o primeiro vinil foi comprado por ele em 1942.

Dad's Disc Delights

A foto fez sucesso e pessoas desconhecidas começaram a fazer perguntas sobre a sua coleção, sobre o disco que estava segurando e sobre a história do jazz. Zoë não teve dúvidas e criou um perfil só para isso, o Dad’s Discs Delight: um espaço que ela usa para se conectar com o pai e a sua grande paixão, além de uma ótima desculpa para passar mais tempo com ele.

Ela tira todas as fotos e o pai escreve as legendas, depois de decidirem juntos a ordem dos discos que querem mostrar. Zoë faz o post no Instagram e ele responde a todos os comentários. “O meu pai ficou surpreso com tanta empolgação. As pessoas fazem perguntas muito específicas e os comentários acabaram virando uma espécie de forum para quem já conhece jazz, mas também para quem está descobrindo o gênero agora e até para os que só curtem as imagens que fazemos.”, conta uma instagrammer feliz.
 Screen Shot 2014-03-19 at 16.56.52 Screen Shot 2014-03-19 at 16.57.48 Screen Shot 2014-03-19 at 16.57.33 Screen Shot 2014-03-19 at 17.55.16
(Crédito das fotos: Reprodução Dad’s Disc Delights http://instagram.com/dadsdiscdelights)

Vazamento de tela do novo iOS 8 para iPhone vai ter app de fitness e novos mapas (aleluia!)

Novos apps do iOS 8
Crédito: reprodução Weibo via 9to5Mac.co

O novo iOs 8 para iPhone vai ter novos aplicativos e uma reformulação do Apple Maps, para tentar competir de verdade com os consagrados mapas do Google .

Segundo o site 9to5Mac, fotos da tela do novo sistema operacional do iPhone, que é esperado para junho de 2014, vazaram na rede social chinesa Weibo. Nelas, dá para ver alguns novos apps que já existem no Mac, como o Preview (Pré-Visualização, em Português), TextEdit (Editor de Texto), que devem ajudar a vida de quem armazena documentos e fotos no iCloud.

As imagens ainda mostram dois novos aplicativos, o Tips e o Healthbook. Este último parece um passo da Apple na direção dos apps de ginástica e bem-estar. Ainda segundo o 9to5Mac, o novo app do iOS não só vai monitorar gasto calóricos e outras métricas de fitness, como pressão vascular, batimentos cardíacos, níveis de glucose e hidratação, etc. Ele também vai permitir que o usuário coloque dados sobre as medicações que toma normalmente e receber lembretes para não esquecer seus remédios. Patente sobre essa tecnologia a Apple já tem, mas ainda não está claro se essa funcionalidade vai aparecer nos novos modelos do iPhone ainda este ano.

Outra mudança prevista para o iOS 8 é um novo Apple Maps. Depois de tirar os mapas do Google do iOS com uma versão própria cheia de problemas, a empresa tenta recuperar a confiança dos usuários com uma atualização de seus mapas que inclui rotas de transporte público, cartografia mais amigável e pontos de interesse bem localizados. Tudo bem que ainda dá para usar o Google Maps no iPhone com um aplicativo próprio, mas como vários outros programas entram direto no Apple Maps, estava na hora de uma melhoradinha no sistema.

Veja abaixo as telas completas que circularam pelo Weibo:

ios-8
Crédito: reprodução Weibo via 9to5mac.com