Buddy, o robô fofinho que quer morar na sua casa

Robô Buddy
A campanha para financiar o Buddy já arrecadou quase quatro vezes a meta inicial

*Por Claudia Tozetto

Já pensou em poder dormir aqueles cinco minutinhos a mais enquanto alguém vai acordar seus filhos para ir à escola? E poder verificar, à distância, se você esqueceu o fogão ligado ao sair de casa? Um novo robô chamado Buddy, que será lançado pela Blue Frog Robotics no ano que vem, será capaz de fazer todas essas tarefas. Mais do que um assistente doméstico, porém, ele quer se tornar parte da sua família. “Nós criamos o Buddy para ser o primeiro robô de companhia a entrar em nossas casas. Ele vai mudar nossas vidas”, diz Rodolphe Hasselvander, cofundador e CEO da Blue Frog.

O pequeno robô branco tem 54 centímetros de altura e um tablet posicionado no lugar da cabeça. A tela apresenta um rosto animado — com direito a olhos, nariz, boca e até sobrancelhas –, que muda de expressão conforme a conversa com os moradores da casa. O Buddy não tem braços ou pernas, mas traz uma câmera na cabeça e cinco sensores no corpo, o suficiente para desviar dos móveis pelo caminho. Ele entende comandos por voz e até fala com seus donos em diversos idiomas, inclusive em português.

Veja o vídeo em inglês:

A inspiração para o visual do Buddy veio não só dos filmes de ficção científica, como Star Wars, mas também dos robôs que aparecem em animações para crianças. Por ser usado dentro de casa, uma das preocupações da equipe era de criar algo que não intimidasse os moradores. “O Buddy tem um ‘cabeção’ e olhos expressivos. Ele é uma mistura entre um cachorro, um iPad, o Wall-E e a Eva”, diz Hasselvander, citando os dois personagens principais do filme Wall-E, lançado em 2008 pela Pixar.

O Buddy é resultado de um trabalho de 15 anos de pesquisa de Hasselvander. Desde 2007, ele é gerente do Centro de Robótica Integrada da França (CRIIF, na sigla em francês) e criou a Blue Frog para levar a tecnologia da universidade para o mercado na forma de robôs amigáveis e baratos, que possam ser usados por qualquer pessoa. “Já desenvolvi diferentes robôs para atender vários tipos de usuários, como famílias, crianças e idosos, e aprendi quais funções são realmente úteis”, diz Hasselvander.

Para chegar ao mercado, porém, o Buddy ainda tem um longo caminho pela frente. A startup francesa começou, há um mês, uma campanha no site Indiegogo para levar fundos para iniciar a produção do robô. A seis dias do fim da campanha, o Buddy já levantou mais de 350 mil dólares, quase quatro vezes superior à meta inicial, que era de 100 mil dólares. Até o momento, 550 pessoas contribuíram para o projeto. O dinheiro extra será usado no desenvolvimento de novos recursos e acessórios para o Buddy.

Buddy também ajuda no cuidado com idosos
Buddy também ajuda no cuidado com idosos

A versatilidade do robozinho é o motivo principal para atrair tanta gente para a campanha. O Buddy será programado para executar múltiplas tarefas relacionadas à vida doméstica. Ele pode manter a casa segura, já que vigia o ambiente e notifica o dono em caso de movimentações suspeitas ou se detectar fumaça ou vazamento. Ele também reconhece os moradores e pode ajudar cada um deles a lembrar de seus compromissos, além de tocar música, fotografar, filmar e ler suas receitas favoritas. No caso dos idosos, o Buddy pode detectar quedas e falta de atividade – e enviar um alerta para o smartphone do parente ou cuidador mais próximo.

Outros recursos devem chegar ao Buddy em breve, já que seu sistema operacional é baseado no Android, do Google. Isso vai permitir que desenvolvedores independentes criem novas funções e acessórios. “Temos o grande sonho de democratizar o campo da robótica”, dizem os executivos da empresa, no Indiegogo. Entre os acessórios que já foram desenvolvidos pela Blue Frog e que estarão disponíveis no ano que vem está uma estação para carregar a bateria do robô e um braço-projetor. Com ele, os donos do robô poderão exibir seu filme favorito em qualquer superfície.

O Buddy vai custar a partir de 759 dólares quando chegar às lojas, no final de 2016. Os Estados Unidos, além de países na Ásia e na Europa, estarão entre os primeiros a receberem o produto. Ainda não há previsão de lançamento do Buddy no Brasil.

Fotos: Divulgação

5 aplicativos para fazer diário

meditação

 

ilustração por Bruna Zanardo*

 

Quantas vezes na vida você já começou um diário nos primeiros dias do ano e conseguiu mantê-lo por mais de algumas semanas? Se a sua resposta for “nunca”, você precisa conhecer uma nova leva de aplicativos que tem mudado a nossa relação com os nossos registros pessoais. O micro-journaling, como é chamado este novo formato, é um hábito facinho de manter.

Aplicativos de micro-journaling incentivam o seu usuário a alimentar o feed diariamente. Seja através de conteúdo inserido manualmente (textos, fotos, links), perguntas randômicas ou pelo registro automático das suas atividades nas redes sociais. Neste último caso, você passa a alimentar passivamente o seu diário com as suas ações digitais, como check ins, posts, fotos do rolo da sua câmera, e assim mapear como foi o seu dia. Chamados de loggers, os apps também te impulsionam a registrar pensamentos, histórias, e elementos complementares ao que já foi postado.

Fizemos uma lista de alguns que vão te ajudar a manter o hábito saudável de escrever sobre nós mesmos. Sem ego, sem filtro e de maneira privada.

 

 Rove

IMG_5053        IMG_4987      IMG_4985

Pra quem nunca conseguiu manter um diário, este app é uma boa opção. O Rove coleta passivamente (e com a sua autorização) todas as atividades do dia que envolvem o seu smartphone. Exemplo: ele registra os seus deslocamentos e inclusive identifica automaticamente se o trajeto foi feito a pé, de carro, de bicicleta etc. Ele também te geolocaliza sem a necessidade de check-in, usa as fotos que você tirou ao longo do dia e conecta as músicas que você ouviu com momentos específicos. Também tem espaço para notas pessoais, claro. Uma função querida é “exportar uma história”, que gera uma imagem para compartilhar nas redes com os melhores momentos do dia. Pode ser um diário de viagem interessante. No final do dia ele ainda te pergunta: “como foi o seu dia?”

(para iPhone e Android, gratuito).

 

Timehop

IMG_5060       IMG_5059       IMG_5058

Você se lembra como foi o seu dia há exatamente um ano? Este aplicativo faz isso de forma passiva, sem que você precise inserir informações manualmente, assim como o Rove. Você recebe lembretes das fotos que tirou, do que postou no Facebook, no Instagram ou Twitter, dos seus check-ins no FourSquare e ele ainda te permite sincronizar o feed com iPhoto e DropBox. O app prepara lembretes diários para te mostrar o que estava acontecendo há um, dois ou três anos, com a temperatura local e possibilidade de compartilhamento nas redes sociais. Fofinho para mandar lembranças para os amigos/família/amor em datas especiais.

(para iPhone Android, gratuito)

 

Askt

Screen Shot 2015-01-02 at 19.53.56       Screen Shot 2015-01-02 at 19.54.15       Screen Shot 2015-01-02 at 19.54.23

A premissa é muito simples: o Askt quer te incentivar a escrever sobre você e suas questões mais íntimas de forma rápida, simples e cativante. Com o formato de um bloco de notas muito espartano, o aplicativo faz uma pergunta provocadora e objetiva por dia. Elas são imprevisíveis e fixas, você não pode simplesmente pular para a próxima. Alguns exemplos: “Descreva a sua ética profissional”,  “Quem você gostaria de conhecer melhor?” ou “Escreva a primeira sentença da sua autobiografia”.

(para iPhone, gratuito)

 

Momento

screen568x568 (1)       screen568x568 (2)       screen568x568

Este é o mais “parrudo” de todos e funciona basicamente como o Timehop, só que integrado com mais redes: Facebook, Twitter, Vimeo, Youtube, Last.FM, Flickr (?!), Instagram, a sua agenda e até os seus trajetos no Uber. A diferença é que, aqui, a experiência é mais focada na produção de texto, a experiência mais clássica de um diário pessoal. A interface é bonita, é fácil de usar e a possibilidade de usar tags ajuda muito na hora de procurar momentos, pessoas e histórias específicas.

(para iPhone, US$2,99)

 

Day One

day 1       day 2       day 3

Tão elegante e simples que dá até vontade de escrever diariamente. O DayOne também está na categoria de diários passivos mas oferece uma experiência bem completa e mais integrada. A começar que também existe uma versão para Mac (US$9,99) e o sync entre as contas é impecável, inclusive com o iCloud. A informação fica segura na nuvem e o app pode ser aberto apenas com senha ou Touch ID (só para iPhones 5S em diante).  Você também pode exportar PDFs só de tags específicas, receber lembretes diários ou semanais e ver estatísticas relacionadas as suas atividades.

(para iPhone, US$4,99)

 

* ilustração: Bruna Zanardo se formou em moda e criou sua própria marca de roupas ainda no colégio para poder dar vida às estampas que criava. Hoje se dedica a projetos de design, ilustração e estamparia. Cresceu em São Paulo mas vive em Chicago, onde trabalha para clientes de lá e de cá.

 

 

 

 

Fim da promoção do Deezer!

Ontem encerramos a promoção do Deezer, obrigada pela participação de todos! Os ganhadores das contas Premium+ foram notificados por email. Se não foi dessa vez, não se preocupe, tem mais coisa bacana vindo por aí. Para participar das próximas promoções, basta se inscrever na newsletter do Ada. A gente garante que não vai entupir sua caixa postal e você só vai receber coisa bacana que vai te conectar com o mundo.

Então se você ainda não se inscreveu, tá aqui a sua chance:

E como a gente não aguenta carinha triste, eis aqui de novo nosso mimo: a playlist das editoras!

 

 

Quer testar o Deezer de graça por um mês? #colanagrade

deezer

[ATUALIZAÇÃO] PROMOÇÃO ENCERRADA! Se você quiser participar das próximas promoções do Ada, cadastre-se:

 

Se a indústria musical foi das primeiras a implodir e a se reestruturar com a chegada da Internet, ela também é a que mais passa por adaptações. E que bom! Sem essa corrida maluca não teríamos acesso a serviços tão práticos quanto os que oferecem música por streaming, que nos permitem compartilhar uma biblioteca gigantesca, organizada e integrada com outras milhares de pessoas. Aqui no Ada nós já testamos vários, como o Spotify, o Rdio, o Grooveshark, e Soundcloud. Todos eles têm a mesma premissa: ouça a música que você quiser, a hora que você quiser e onde você estiver por preços módicos.

Esta semana quisemos testar o Deezer, que está investindo forte no mercado brasileiro e tem várias funcionalidades legais.  Temos 5 códigos promocionais para vocês testarem o plano mais legal deles de graça, o Premium+ \o/ Vamos sortear os códigos entre os assinantes da nossa newsletter semanal, então se você ainda não nos deu este voto de confiança, é  bem fácil: é só colocar o seu email aqui e confirmar a assinatura clicando no link que você vai receber no seu inbox. O sorteio vai rolar na próxima terça-feira, dia 13 de maio.

Além do básico que todo tocador de streaming oferece, você pode integrar o serviço com a sua biblioteca pessoal, criar playlists e receber recomendações de músicas para cada uma delas e ouvir uma rádio baseada numa região geográfica específica. São 3 opções de planos: o Discovery, que é gratuito e só web com publicidade (bem mala), o Premium, que custa R$8,90 por mês e é ilimitado, sem propaganda e só web, ou o Premium+, para web, smartphone e tablet, ilimitado e sem publicidade, por R$14,90 por mês. O app para iPhone e Android (gratuitos) funcionam bem, e no Premium+ te permitem salvar algumas músicas offline para você ouvir quando estiver sem 3G ou wi-fi.

Aproveitando a ocasião, fizemos uma playlist do amor com o que está tocando no meu player e no da Natasha Madov. Um mimo só de coisa boa 😉

 

 

New Hive: muito glitter, neon e glitches

Gostando ou não, é sempre intenso interagir com uma obra de arte que desafia a nossa lógica, por isso a gente ama quando a Internet nos presenteia com plataformas de experimentação novas e fresquinhas. A New Hive é uma rede social que incentiva a criação e compartilhamento de arte digital, feita exclusivamente de zeros e uns.

Ela funciona como uma grande galeria para artistas já mais consagrados, mas também como uma tela em branco para quem quiser misturar um pouco de tudo e ver no que dá. A plataforma permite postar vários tipo de mídia; texto, audio, videos (inclusive já embedados do youtube), pinturas na própria tela estilo paintbrush ou GIFs, tudo-no-mesmo-post. <3 Muito glitter, neon, fotos pixeladas e glitches (imagens geradas a partir de falhas nos computadores), sem medo de ser feliz na maior alegoria digital. Ah! O melhor: qualquer pessoa pode usar a sua arte e remixá-la ao seu belprazer.

A gente recomenda que vocês passeiem pelas páginas um bom tempo e sem pressa, tomando um café ou até na hora de acordar. É um estímulo visual e sonoro tão peculiar que só pode fazer bem para o nosso cérebro e suas sinapses. Até porque, taí uma coisa que a gente não tem costume de consumir quando estamos online: arte.
Em entrevista para o The Verge, o CEO da empresa, Zach Verdin, confessou: “Queremos deixar a Internet estranha outra vez.”

ps: a gente amou que o Patatap estava lá!

(Esse áudio nonsense pertence à última imagem. Faz parte da brincadeira 🙂 )

7 aplicativos que vão melhorar sua produtividade

1) Pocket

pocket3pocket1pocket2

Perfeito para guardar todas as coisas interessantes que cruzam o nosso caminho na internet e não temos tempo de ver naquele minuto. Um vídeo legal que alguém enviou, uma matéria mais longa que você quer ler com calma, um tutorial de maquiagem com um milhão de passos: o Pocket armazena tudo isso em um só lugar. O aplicativo é fácil de usar e sincroniza perfeitamente entre o computador e o smartphone. A versão web funciona muito bem, mas vale a pena baixar a extensão para o Chrome, assim, cada vez que algo te interessar você só precisa clicar em um botão. Além de prático, o design é lindo.

Para iPhone, Android, GRATUITO.

2) Clear

clear 3clear1clear2

Se aplicativo tivesse gênero, este seria um macho-alpha. Ele cria listas simples e sem frescura, mas com um design lindo, de uso intuitivo e fácil de gerenciar. Funciona muito bem para lista de tarefas, mas como ele permite criar categorias diferentes, serve para qualquer outra coisa: lista de filmes para ver, dicas de restaurantes, lista de supermercado, coisas para colocar na mala, etc.

Para iPhone, US$ 4,99.

3) Tell me later

tell me later1tell me later2tell me later3

Indicado para pessoas com péssima memória recente e que precisam de uma ajuda para lembrar de coisas a curto prazo. Sabe aquela ligação que você tem que retornar em uma hora? Ou a roupa que você precisa buscar na lavanderia ao sair da academia? Marque um horário e o aplicativo te avisará. É melhor do que o alarme do seu telefone, porque no Tell me later é mais rápido e simples acrescentar um lembrete.

Para iPhone, US$ 0,99.

4) TripIt

tripit 1tripit 2tripit 3

Seja você uma jetsetter ou não, é sempre muito trabalhoso manter todas as informações de uma viagem em um só lugar. O TripIt é um organizador de viagens, com o benefício de que nele os detalhes não precisam ser acrescentados manualmente. É só conectar a sua conta de email no seu perfil e encaminhar todas as confirmações de reserva de hotéis, passagens, aluguel de carro, passeios ou reservas de restaurantes para plans@tripit.com. O sistema deles interpreta as informações e categoriza tudo por ordem cronológica, com localizadores, endereços e alarmes de horário. Além disso você pode se conectar com outras pessoas e mantê-las avisadas sobre a chegada do seu vôo. Ótima versão web.

Para iPhone, Android, GRATUITO.

5) The Vault

the vault

O aplicativo de notas do seu smartphone com certeza funciona para muitas coisas, mas não para assuntos que exigem uma certa privacidade. O The Vault quer ser o cofre do seu smartphone: nele você pode salvar todas as suas senhas de cartão de crédito, fotos comprometedoras, arquivos e PDFs secretos.

Para iPhone, GRATUITO.

 6) Workflowy  

workflowy 1workflowy 2workflowy 3

Se você precisa escrever um texto longo, descrever um processo de muitos passos, criar um fluxo de pensamento ou concatenar algumas ideias, o Workflowy é perfeito pra isso. Além de clean e simples, o uso é muito intuitivo e ajuda a segurar a concentração por não ter muitas firulas e funcionalidades. A versão web é quase espartana, mas funciona muito bem.

Para iPhone, Android, GRATUITO.

7) Gift Plan

gift plan 1gift plan 2gift plan 3

Família grande, muitos amigos no Facebook ou uma lista de clientes para bajular? Este app permite organizar as datas de aniversários e definir presentes para todos os que merecem. Você pode importar o calendário do seu Facebook, salvar informações de tamanhos ou preferências para cada aniversariante e receber alertas semanas ou dias antes do evento.

Para iPhone, US$ 2,99.

* Recebemos duas dicas ótimas das nossas leitoras através da nossa página do Facebook:

Wunderlist

wunderlist2

É um bom app de listas e também funciona como o Tell me later. Bem democrático, funciona em todos os devices com sync lindo. Dica da Helena Nacinovic.

Para iPhone e Android, GRATUITO.

Note Plus

note plus 1 note plus 2

Ótimo para quem tem tablet, funciona como um caderno do futuro: além de permitir escrever com a caneta e depois converter para texto, o app também tem gravador de áudio e permite organizar o conteúdo por pastas. Perfeito para usar na aula, já que ele permite fazer anotações enquanto grava a voz do professor. Sugestão da Lucí Castor de Abreu.

Para iPhone, US$9,99.

(Crédito de todas as imagens: Reprodução)