Swarovski Shine: um wearable de fitness brilhante

shine1

O último grito da moda (cof) dos gadgets são os wearables (também chamados de dispositivos vestíveis), como o Google Glass e os relógios inteligentes do Google e da Apple, entre outros (tem até para bebezinho, gente). Eles podem ter várias funções, mas a mais comum é o rastreamento de funções vitais, como batimentos cardíacos, atividade física, padrões de sono, e produtividade, como aviso de chegada de emails, mensagens, busca no Google e por aí vai.

O problema? Normalmente eles são feios de doer. Não adianta um vestível que a gente não quer vestir, né? A gente já falou do Ringly, uma joia inteligente que muda de cor quando você recebe um email, mas a novidade quentinha vinda da CES (Consumer Eletronic Show, a maior feira de eletrônicos do mundo), é o Swarovski Shine.

A versão original do Shine é um circulinho metálico do tamanho de uma moeda que registra sua atividade física e padrões de sono (que por sua vez, alimentam um app que indica seu progresso, o que precisa ser melhorado, qual seu nível geral de condicionamento físico, etc). Ele já era considerado um dos mais bonitinhos do mercado por seu design minimalista, gama de cores variada e diferentes acessórios (pode ser acoplado numa pulseira de relógio, num clipe para colocar no bolso ou na gola da camiseta, ou em um pendente de colar). E é a prova d’água em uma profundidade de até 50 metros.

shine6A nova versão mais, aham, perua foi concebida em parceria com a Swarovski e inclui um mostrador de cristal, pulseiras de couro e pendentes de colar, todos decorados com cristais (confesso que super usaria esse aí da foto). Segundo o Gizmodo, o modelo violeta ainda tem um painel solar – nada de se preocupar com a bateria, ele recarrega sozinho — desde que você não o deixe no fundo da gaveta. 

O lançamento será a partir de março nos Estados Unidos, Hong Kong e China, mas algumas versões já estão disponíveis para pré-venda no site da Misfit. De acordo com o Digital Trends, o preço do wearable sozinho vai ser de 150 dólares, com pacotes que incluem o gadget mais dois acessórios variando entre 170 e 250 dólares. Acessórios avulsos custarão a partir de 70 dólares cada.
(Imagens via Gizmodo e Digital Trends)

As selfies mais incríveis da sua vida

Com certeza você já quis ter braços 10 centímetros mais longos para tirar a selfie perfeita; aquela que inclui uma paisagem, um skyline ou uma cena incrível rolando atrás do seu lindo rostinho.

Então pense: quão legal seria poder fazer uma selfie… aérea? Por ora, Nixie ainda é só um protótipo mas ela se propõe a ser uma câmera voadora que você veste como um ~grande~ relógio ao redor do pulso.

Leia mais sobre os wearables

A tecnologia segue a tendência da “fotografia pessoal” que a GoPro introduziu tão bem com as suas pequenas câmeras acopláveis, mas Nixie quer ser menor, melhor, mais inteligente e… com asas.

tentativa2

 

Como funciona:

1) a câmera é acionada com um movimento do pulso que libera as hastes da pulseira,

2) o dispositivo coloca as pequenas hélices para funcionar e levanta vôo,

3) a câmera voa ao seu redor, circulando o ambiente em busca do melhor ângulo,

4) você diz “xiiiis” e… click!

5) a engenhoca volta para o seu braço como um bumerangue. Oh yes.

 

 

Nixie tem tambem um modo “siga-me”, que faz com que a câmera fique atrás do seu dono acompanhando, do alto, o que quer que ele esteja fazendo. Logo de cara, pensamos na felicidade de toda classe de esportistas, para quem a GoPro já representa uma grande mudança em termos de registro de atividades, mas com certeza os russos-kamikazes também farão fila para comprar esta belezinha.

A longo prazo, é interessante imaginar como esse tipo de tecnologia poderia resignificar a ideia de “ponto-de-vista” que carregamos no nosso imaginário, já que ela nos leva da primeira à terceira pessoa em um segundo e revela perspectivas e ângulos cinematográficos que nunca tivemos de nós mesmos.

 

selfie

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No começo deste mês, a empresa foi vencedora do prêmio “Make it Wearable” da Intel, como a tecnologia vestível mais promissora para 2015. Os sócios levaram pra casa um belo cheque de US$500.000, pilhas de cartões de visita e muita mídia espontânea.

O slogan deles é simpático: “Tiramos fotos para capturar momentos. Nixie te permite capturar momentos enquanto eles acontecem.”

Jóia envia notificações do seu celular

Você já ouviu falar em “internet das coisas”? O termo não é uma metáfora e quer dizer literalmente isso: levar a internet e o universo digital para objetos físicos, eletrodomésticos, roupas e todos os elementos palpáveis que nos cercam no dia-a-dia.Uma vertente bem interessante dessa tendência são os wearables, ou seja, as tecnologias vestíveis. Não, não estamos falando de roupas com poderes especiais (ainda), mas sim de dispositivos móveis que vão além de celulares, tablets, GPS e relógios inteligentes.

Um exemplo óbvio de wearable é o Google Glass, aquele óculos bem do estranho que te permite acessar aplicativos e a internet a partir dele e enxergar tudo diretamente no seu olho. O aspecto estranho de Ciclop do X-Men foi alvo de muitos memes da Internet, por isso eles até tentaram dar uma melhorada no visual ciborgue chamando a estilista e diva Diane Von Furstenberg, mas… né? Não deu exatamente certo. Se a ideia é boa mas a execução é feia, não dá para imaginar muitas pessoas vestindo essa tecnologia.

Por isso o Ada PIROU quando descobriu o Ringly, uma “jóia inteligente” bem gatinha que lembra muito os anéis de humor que mudavam de cor conforme os ânimos. Bem anos 80, lembram?

Screen Shot 2014-06-13 at 15.39.17

A diferença é que o Ringly fica conectado ao seu celular e muda de cor, vibra ou emite uma luz discreta de acordo com as notificações que você recebe no seu smartphone. Emails importantes, ligações, lembretes, alertas do seu calendário; é só baixar o aplicativo no seu celular e configurar que tipos de aviso você quer receber e de que maneira. A customização não é nem um pouco ruim; são 4 tipos de vibração, 5 modelos criados em ouro 18 quilates e pedras preciosas e semipreciosas, como esmeralda, safira e ônix.

Nos Estados Unidos o sistema consegue até avisar quando o táxi que você pediu chegou no seu endereço. Alô, vida prática! Mas esperem, porque só melhora: o anel também se conecta com o seu Facebook, Twitter e… atenção, TINDER.

Para quem critica e discute a falta de etiqueta social que os smartphones trouxeram às mesas, reuniões e viagens, o Ringly pode representar um grande avanço. Deixe o celular na bolsa, receba as suas notificações silenciosamente e cheque o que for mais urgente de forma elegante sem aquela sensação de que você está perdendo algo essencial.

A jóia já está disponível para pré venda pelo site, custa em média US$ 150 e as primeiras 1.000 unidades terão um diamentezinho na lateral. <3

Esse vai pro wishlist 🙂

Conheça o Moto 360, o relógio inteligente do Google

Moto 360, o novo relógio inteligente do Google
Crédito: Divulgação

Nesta quarta-feira (18), o Google e a Motorola apresentaram o Moto 360, um novo relógio inteligente para a nova plataforma Android Wear (anunciada um dia antes), que é basicamente o sistema operacional de smartphones do Google adaptado para acessórios.  Na verdade, a LG também anunciou um produto com a mesma plataforma, o G Watch, mas o Moto 360 ganha por se parecer mais com um relógio tradicional, de mostrador redondo e pulseira de couro ou metal. A data prevista de lançamento é meados de 2014.

De acordo com o Google, o Android Wear é ativado por comandos de voz, e se parece muito com o sistema operacional do Google Glass, o Google Now, e promete uma série de serviços como aplicativos de redes sociais, chats, notícias, compras, reservas voos, pedir um taxi,  funcionar como controle remoto, e até monitorar sinais vitais.

Os mais velhos vão lembrar do famoso relógio do Dick Tracy, mas em um produto bonito e bem feito, uma plataforma dessas faz muito mais sentido que um óculos como o Google Glass.

Veja no vídeo abaixo em inglês tudo que o Android Wear promete. Você usaria?