11 abr 2014

Artista coloca emojis em pinturas clássicas

por Natasha Madov

1 min. de leitura
Artista coloca emojis em pinturas clássicas

Se a arte representa o estado de espírito de um povo em um determinado momento, a artista ucraniana Nastya Ptichek acertou em cheio na série de montagens Emoji Nation, em que incorpora emojis, aqueles ícones usados em chats e mensagens de texto, em quadros de pintores famosos como Edgar Degas, Edvard Munch, Pablo Picasso, Caravaggio e Edward Hopper.

Além de emojis, ela também usa imagens de redes sociais, como Facebook, Instagram, partes de sites do Google e mensagens de erro do Windows.

Segundo contou ao site da Wired, Nastya teve a ideia quando percebeu como alguns emojis do iPhone (o Grito de Munch sendo o mais clássico de todos) lembravam pinturas famosas, como pinturas conhecidas, e resolveu criar a série. Olhe como ficou:

"Duas bailarinas entrando no palco", Edgar Degas

“Duas bailarinas entrando no palco”, Edgar Degas

"A bebedora de absinto", Pablo Picasso

“A bebedora de absinto”, Pablo Picasso

"O Grito", Edvard Munch

“O Grito”, Edvard Munch

"Saturno devorando seu filho", Goya

“Saturno devorando seu filho”, Goya

 "A Travessia", Léon Spilliaert

“A Travessia”, Léon Spilliaert

''Domingo'', Edward Hopper

”Domingo”, Edward Hopper

''Conferência à Noite'', Edward Hopper

”Conferência à Noite”, Edward Hopper

''Noite de Verão'', Edward Hopper

”Noite de Verão”, Edward Hopper

Excursão filosófica, Edward Hopper

Excursão filosófica, Edward Hopper

"Luz do Sol em uma cafeteria", Edward Hopper

“Luz do Sol em uma cafeteria”, Edward Hopper

"A criação de Adão", Michelangelo

“A criação de Adão”, Michelangelo

"Ascensão de Cristo", Dosso Dossi

“Ascensão de Cristo”, Dosso Dossi

"A traição das imagens", René Magritte

“A traição das imagens”, René Magritte

"Jardim das Delícias", Hieronymus Bosch

“Jardim das Delícias”, Hieronymus Bosch

(Via Mashable)

(Crédito de todas as imagens: Nastya Pitchek)